Cameraventures
Save Analog Cameras logo

Que tipo de pessoas fotografam com filme? - Brasil

(Article in English)

Há cerca de cinco meses atrás a equipa da Cameraventures lançou o projecto #saveanalogcameras, com o objectivo de perceber se a fotografia analógica ainda se encontra viva entre os fotógrafos e consequentemente entender o seu futuro.

Durante o processo de recolha de dados foram entrevistados cerca de 100 fotógrafos brasileiros que ainda hoje fotografam em filme.

A situação da fotografia analógica no Brasil tende a crescer, uma vez que esta se encontra mais popular entre pessoas com idades compreendidas entre os 21 e os 26 anos de idade, esta tendência proporciona um crescimento deste fenómeno na faixa etária mais nova, com idades entre os 16 e os 20 anos de idade.

A fotografia analógica no Brasil encontra-se em vasto crescimento, este facto tem por base uma pergunta feita aos entrevistados onde teriam que responder à pergunta: “Quantas pessoas conheces que tenham uma atracção recente pela fotografia analógica?”. A esta questão 68% dos participantes responderam que conhecem entre 1 a 7 pessoas, o que por si só já é um excelente indicador, porém os outros 32% deram uma resposta ainda mais positiva, dizendo que conhecem entre 7 e 50+ pessoas que tenham a fotografia analógica como nova atracção.

Ao grupo de participantes foi levantada uma questão, onde teriam de se posicionar entre 4 tipos de utilizadores da fotografia analógica, são eles o Artista, o Coleccionador, O Gearhead (apaixonado por equipamento) e o Recém-Chegado (cada tipo está descrito e pode ser consultado no nosso site através do link - https://cameraventures.com/help_prt). Assim consegui-se concluir que quase metade dos utilizadores de fotografia analógica se posicionam no tipo de Artista, mais concretamente 40,5%.

O processo de coleccionar câmeras analógica torna-se também cada vez mais uma realidade, dentro do grupo de participantes mais de 30% possuem entres 3 a 5 câmeras, isto pode ser justificado pela paragem de fabricação de tais câmeras fazendo com que os utilizadores queiram reter para si exemplares ja não produzidos, o que nos mostra que mesmo dentro dos outros tipos de utilizadores que não sejam Coleccionadores, a tendência para coleccionar começa a ser mais abrangente.

Este facto pode ser bastante relevante na medida em que as câmeras são de facto utilizadas como objecto funcional, e não apenas como objecto de decoração, obsoleto na sua função fotográfica, o que leva a que se desenvolva uma rede de reparadores atentos ao mercado analógico, dando nova vida às câmeras.